UZI magazine
 Disco da semana  Filme da semana  Agenda cultural  Roteiro
 »Early  »Wanda  »Quintas de Leitura  »Sacramento Bar
i
ndex
   
m
úsica
  notícias
  comentários
  uzi_chart
  fib 2004
   
c
inema
  notícias
  comentários
  ante-estreia
  cine cartaz
   
d
iscurso directo
   
a
genda cultural
   
o
olho de Dalí
   
v
iva las vegas
   
u
zine
  manifesto
  galeria
  links
  ficha técnica
   
 
 
 
index » agenda cultural
 
Exposição - O Galo de Barcelos
 
Exposição - O Galo de Barcelos
 
“O Galo de Barcelos – uma imagem, várias interpretações”
Paços do Concelho - Barcelos
Indissociável da história do país e símbolo da portugalidade, a Uzi, tem o prazer de lhe apresentar o magnífico e inimitável Galo de Barcelos, uma das figuras maiores do pop-kitch português.

A melhor maneira de o dar a conhecer é aconselhando a visita à Sala Gótica dos Paços do Concelho, em Barcelos. Aí encontra-se já aberta ao público a exposição “O Galo de Barcelos – uma imagem, várias interpretações” numa mostra que se prolonga até 22 de Junho.
A entrada é livre e a partir deste ponto, tudo mais é inércia.

Lenda do Galo de Barcelos
“Ao cruzeiro seiscentista que faz parte do espólio do Museu Arqueológico da cidade, anda associada a curiosa lenda do galo.
Segundo ela, os habitantes do burgo andavam alarmados com um crime e, mais ainda, por não se ter descoberto o criminoso que o cometera.
Certo dia, apareceu um galego que se tornou suspeito. As autoridades resolveram prendê-lo e, apesar dos seus juramentos de inocência, ninguém o acreditou. Ninguém julgava crível que o galego se dirigisse a S. Tiago de Compostela em cumprimento duma promessa; que fosse fervoroso devoto do santo que em Compostela se venerava, assim como de S. Paulo e de Nossa Senhora. Por isso, foi condenado à forca.
Antes de ser enforcado, pediu que o levassem à presença do juiz que o condenara. Concedida a autorização, levaram-no à residência do magistrado, que nesse momento se banqueteava com alguns amigos. O galego voltou a afirmar a sua inocência e, perante a incredulidade dos presentes, apontou para um galo assado que estava sobre a mesa, exclamando: «É tão certo eu estar inocente, como certo é esse galo cantar quando me enforcarem». Risos e comentários não se fizeram esperar, mas, pelo sim e pelo não, ninguém tocou no galo.
O que parecia impossível, tomou-se, porém, realidade! Quando o peregrino estava a ser enforcado, o galo assado ergueu-se na mesa e cantou. Já ninguém duvidava das afirmações de inocência do condenado. O juiz corre à forca e com espanto vê o pobre homem de corda ao pescoço, mas o nó lasso, impedindo o estrangulamento.
Imediatamente solto, foi mandado em paz. Passados anos, voltou a Barcelos e fez erguer o monumento em louvor à Virgem e a S. Tiago.”
 «
 
Evento Exposição - "O Galo de Barcelos – uma imagem, várias interpretações"
Local Paços do Concelho - Barcelos
Data Até 22 de Junho
Entrada Livre
Site oficial www.camaramunicipal.bcl.pt
 

 

   

© UZI magazine 2004
2017-04-27
alojamento: RealFastMedia.com